Judd Marriott Mendes in Versus

O Sagrado que habita em mim, ama o Sagrado que habita em ti ...

Textos

 
 

POR VEZES... SANGRO!

 
Juntos a vida começa a se revelar
Um raio solar começo a notar
Agora, vejo as coisas de outra visão...
Ainda que a terra o céu possa tocar
Nada a sua imagem irá apagar
Apaixonada, dar-te-ei o meu coração.
Por vezes, sangro!
Nada que neste mundo nasce
Eternamente existirá
Nada, que com bons olhos vi
Durou necessário tempo
Para que meus pensamentos tocassem
Sem pele, da pele,
o sabor eu sentisse
Se um dia, em meu peito, floriu o amor
Neste dia, meus olhos já não puderam ver-te
Se a beleza da rosa tens,
com o que comparar-te posso?
Se até a aurora, diante bela, ao amanhecer
De ti ciúmes tem.
Oh olhares gélidos...
 que me transpassam a alma
Qual, do soldado, frio aço a varar-me o peito
Se fosses meu, defender-te-ia
Com o sangue que a vida me dá
Mas não, não sou eu quem defendo-te
Mas, tu que me matas
... por vezes, sangro!
 
     Luamor

 

Visitem  a parceira poetica mestra e autora
acesse daqui clicando nas imagens, obrigado!


--------------------

Para a querida poetisa mestra Luamor
com meu carinho, a canção e flores. lindo de viver, meus parabéns!


 
Luamor ©
Enviado por Judd Marrriott Mendes em 13/08/2019
Alterado em 13/08/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras