Judd Marriott in Versus

Eu sou ninguém... e ninguém é perfeito.

Textos


 
O Amor em forma de Poesia

 
 Há tanta ousadia em escrever sobre o Amor quando,
quem se julga tão, não percebe nada disso!
 
Fala-se do Amor como se o conhecêssemos intimamente
quando na realidade nem a nós próprios nós reconhecemos.
 
Há tantas formas de amar, tantos sentimentos bonitos
que palavra Amor...
depois há a vulgaridade abusiva de um Amo-te!!!
 
O Amor não morre nunca, não diminui, não adormece,
não para de querer bem, de desejar querer, de pensar querer.
 
O amor é querer muito mais ao outro do que a nós mesmos.
 
O amor é um carinho tão gigantesco, tão superior a nós
mesmos que a sua indefinição é isso mesmo, a grandiosidade
emotiva, incapaz de ser sustida num coração só e, então,
partilha-se, oferece-se a quem nos faz sentir queridos,
úteis, por assim dizer.
 
O Amor nunca começa a morrer depois de nascer
 porque só existe na eternidade!!!
 

    Alessandra Gois




Poesia publicada, salvaguardo copyleft ¹ da obra.
Copyrights©, créditos  e direitos são reservados
ao autor original Alessandra Gois com registro por
processo eletrônico EDA - Biblioteca Nacional e BNP Lisbon,  
com licença anterior da autora Creative Commons.Intl. 

 
Alessandra Gois ©
Enviado por Judd Marriott Mendes em 16/05/2018
Alterado em 16/05/2018

Música: Moi Lolita - Alizee

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Alessandra Gois ).
Áudios Relacionados:


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras