Judd Marriott Mendes in Versus

Eu sou ninguém... e ninguém é perfeito.

Textos



 
PÁSSARO POESIA

 
Mais um voo imaginário que eu tive
Peguei carona nas asas do pássaro-poesia
Ele levou-me a uma cidade desconhecida
Uma cidade longínqua, cheia de fantasia.
 
A cidade era delicadamente murada
Com frondosas árvores de frutas diferentes
Frutas mágicas que alimentavam meu coração
Pois traziam nas polpas, poéticos nutrientes.
 
Fui recepcionada por graciosos passarinhos
Que num lindo bailar, para mim revoavam
Entoavam canções em perfeita sinfonia
 Orquestras naturais que me acalentavam.
 
No meio da cidade havia uma grande praça
No meio da praça, um belíssimo jardim
Parecia um tapete feito só de flores
O perfume que exalava, era de jasmim.
 
Na cidade desconhecida, eu me sentia
Uma criança protegida e deveras amada
Foi difícil retornar ao meu mundo real
Queria fazer dela, minha eterna morada.
 
O pássaro-poesia trouxe-me de volta
Olhou-me nos olhos e minha face afagou
Bailou ao meu redor com delicadeza
Bateu as asinhas e ao infinito voou.
 
Fiquei triste a chorar e bem alto gritei:
_ Ó pássaro-poesia, me ensine a voar?
Infelizmente ... ele nem me ouviu
E o meu pedido ele não atenderá.

 
        MARIA MARLENE




Poesia publicada, salvaguardo copyleft ¹ da obra.
Copyrights©, créditos  e direitos são reservados a  autora 
original   MARIA MARLENE  com registro por
processo eletrônico EDA - Biblioteca Nacional e
BNP Lisbon,  com licença Creative Commons.Intl. 
 
MARIA MARLENE ©
Enviado por Judd Marriott Mendes em 14/05/2018

Música: Flor E O Beija-Flor - Henrique e Juliano

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras