Judd Marriott Mendes in Versus

O Sagrado que habita em mim, ama o Sagrado que habita em ti ...

Áudios

Impetuosa tempestade - poema declamado Judd
Data: 28/07/2018
Créditos:
Judd
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


 
 
Atenção:  Não confunda o poeta com sua poesia,  eu sou muito bem casado e bem sucedido,  respeito a todos, não faço poesia para mandar recados poéticos para ninguém , se o desejasse procuraria meios próprios... Muitas vezes um poeta é fingidor, escreve para todos, mente para a tua mente, escreve, amor, dor, saudade, ilusão... escreve pensamentos e inspiração são tantas viagens nas estrelas... é um contador de sonhos e fantasias, imagina se eu fosse escrever meu momento atual, ia ser um saco... ninguém me suportaria falar de doença, depressão e dor ... faz parte fé em Deus e pé na tabua, era necessário, para ser mais feliz...

Como já dizia meu Mestre Fernando Pessoa...
O poeta é um fingidor,  finge tão completamente.
Que chega a fingir que é dor,  ador que deveras sente.
E os que lêem o que escreve, na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve, mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda, gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda , que se chama coração.
Fernando Pessoa _

 Aqui ainda há pão quentinho todo dia...  croissants se preferir, houve muitas fornadas hoje... Por favor volte sempre que puder me ler , quando tiver um sagrado tempinho.
Um carinhoso abraço, bom domingo... muito obrigado Judd.


( Com declamação do Judd se curtir ouvir )
 
Enviado por Judd Marriott Mendes em 29/07/2018

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Judd Marriott Mendes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras