Judd Marriott Mendes in Versus

O Sagrado que habita em mim, ama o Sagrado que habita em ti ...

Áudios

Sempre é tempo de Amar &+ Intrç Jacó Filho
Data: 21/03/2018
Créditos:
Jacó Filho


SEMPRE É TEMPO DE AMAR & + interações com a mestra Maria Augusta da Silva Caliari

https://www.recantodasletras.com.br/poesias/6286210
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

SEMPRE É TEMPO DE AMAR & + interações com a mestra Maria Augusta da Silva Caliari


       SEMPRE É TEMPO DE AMAR

              O tempo branqueou os meus cabelos,
    Enquanto te esperei pra nos amarmos.
Agora temos que correr e compensarmos,

          Pra quem sabe, mais tarde revivermos,
     Deste amor, que mesmo vindo tardio,
Os momentos, que nos aqueceu no frio...

          Nunca é tarde pras lindas descobertas,

       Que na alma, um grande amor desperta...

                  Para o texto:
       "O tempo vai correndo!" (T6280409)

...............................................................................

              FIM DE TARDE

O sol se despede, sem impor tristeza,
Nem pedir desculpa pelas noites frias,
E força recordações, que antes trazia,
Inspirações pra fazer do amor realeza...

São nos fins de tarde sob as cobertas,
Que argumentamos sobre a vida real...
Acabam em loucura nunca visto igual,
Doses elevadas de paixões despertas.

Os últimos raios dão cores ao telhado,
E o amor latente chama por teu nome,
Como se sabendo que já me consome.

Então vem a lua com o sonho dourado,
E essências divinas, pra noites insones,
Materializar nosso céu, ou o seu clone...

                       (Reedição)

                         Para o texto:
            "Hoje à tardinha!" (T6279442)

....................................................................

             O TEMPO LEVOU

Revirei lembranças perdido no passado,
Ébrio com as chuvas e cheiros de terra...
Brinquei em enxurrada, vinda da serra,
Ouvindo aves e comendo milho assado...

Escutei minha mãe chamando pro café;
Um caçula aos berros querendo o peito...
Vi pai semeado roças, e fiz do seu jeito;
Milharal apendoado, duas espigas no pé...

Pescaria no açude foi programa natural;
Ia pé pra escola, pois queria ser doutor;
Brinquei de gente grande e até de amor...

Comia Tapioca quente, e leite no curral;
Lembrei estórias que o Salomão contou;
Revi minha vida, que o Tempo já Levou...

                      (Reedição)

                 Para o texto:
   "Sonhos pequeninos!" (T6284340)

...................................................................

                 MEU PIOR ENGANO

Quando te dei status me senti vitorioso,
Mas ele deu origem as joias e miçangas...
Adquiri casa nova com salas e varandas,
Cheguei a sentir-me feliz, até orgulhoso...

Trabalhei demais pra atender sua conta...
Sempre estive exausto, na hora da festa...
E quando se tem tudo, nada mais presta...
Só novas aventuras, com a lua desponta...

Ocupado demais, para novas demandas,
Quase nada fiz, que fosse de teu agrado...
Viagens e festas foram deixadas de lado...

Hoje sou julgado, pela lei que comanda...
Dei-te tudo que dizes, não ter solicitado...
Meu pior engano é amar do jeito errado...

                        (Reedição)

                  Para o texto:
     “Basta de enganos!” (T6285227)

......................................................................

Orgulhos e preconceitos,
         São cegueiras oculares.
          E as armas nucleares,
Dão suporte aos sujeitos...

                Para o texto:
"Armas nucleares!" (T6279433)

.................................................................

Quando de amor, carente,
            Esperamos de terceiros,
      A dor sempre vem primeiro,
Quando não é permanente...

            Para o texto:
"Mulheres mal amada!" (T6279437)

..............................................................

    Acordo só pra te ver,
    Depois eu sonho de novo...
       Temo o risco que corro,
De algum dia te perder...

            Para o texto:
"Beleza que me seduz! (T6284260)

...........................................................

Curtindo cada surpresa,
               Enquanto eu te despia,
          A paixão em mim crescia,
Ante tamanha beleza...

            Para o texto:
"Sonhando acordada!" (T6280341)

...........................................................

Quando ouvia seringueiros,
              Bem no meio da floresta,
                Havia coro e orquestra,
E um hino Brasileiro...

(O pássaro seringueiro é o que faz o ‘fiu fiu’
na Amazônia, e a gente escuta há quilômetros.)

                        Para o texto:
"Gorjeios da passarada!" (T6281350)

.....................................................................

A flor é Deus manifesto,
                   Quando nela inicia,
            O processo que procria,
  A vida num novo feto...

              Para o texto:
"Existência da flor!" (T6280338)

................................................................

A lua nos ver mas não diz,
      Quanto amar nos faz bem...
              E toda noite ela vem,
         Nos ajudar ser feliz...

           Para o texto:
"Olhar especial da Lua!" (T6280329)

...............................................................

Se sob lícitos critérios,
           Nosso amor acontece,
Não sofrerá vitupérios,
   Se repressão não merece...

              Para o texto:
"Cintilando nos olhos!" (T6280372)

................................................................

Minha mente quer sonhar,
              E você é o motivo...
Mas não passo no seu crivo,
       E começo lamentar...

         Para o texto:
"Meu pensamento voa!" (T6281344)

......................................................................

Lacrimejam redentores,
          Na impotência da lei...
       O crime quer ser o rei,
  E alerta os doutores...

         Para o texto:
"O rio lamenta!" (T6281340)

..............................................................

     Neste exato momento,
               Tempestade anuncia,
                 Que acabará o dia,
Com o Sol se escondendo...

            Para o texto:
"Escurecendo!" (T6285195)

..............................................................

Quem sabe vire namoro,
               Nossa bela amizade...
             O amor é majestade,
E vai ser nosso tesouro...

             Para o texto:
"Andavas sorrindo" (T6281331)

..................................................................

                     O destino nos traiu,
Quando te levou embora.
A minh' alma inda chora,
                 Porém nunca desistiu...

                 Para o texto:
"Destino não quis assim!" (T6281318)

...............................................................

Educação
        Gera
             Gentileza,
                   Amizades
                        Com
                             Certeza...

              Para o texto:
"ALDRAVIA!" (T6279406)

................................................................

Lembranças
       Que
                Acumulei
                       Por
                             Décadas
                                   Terei...

            Para o texto:
"ALDRAVIA!" (T6280386)

............................................................

Apenas
         Cumprindo
                  Seu
                         Papel
                               Neste
                                     Carrossel...

               Para o texto:
      "ALDRAVIA!" (T6285185)
De: Maria Augusta da Silva Caliari
Enviado por Jacó Filho em 21/03/2018

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras