Judd Marriott Mendes in Versus

O Sagrado que habita em mim, ama o Sagrado que habita em ti ...

Áudios

Meu ultimo tango - Judd Marriott Mendes
Data: 02/11/2017
Créditos:
Judd Marriott Mendes, Meu ultimo tango, poesias.

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6159892
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Judd Marriott Mendes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


 
Meu Ultimo Tango Safado

Mi Beunos Aires, Ah! Caminitos preferidos
Amassos  pegados em La boca escondido
Amores, amantes, milongas atrevidas
Rio de La Plata de porto sofrido.
 

Amores secretos, noites desejadas
Adorada sutil mulher amada
Manhãs abaladas em noite sonhadas 
Desperta me o fogo de deliciosa trepada.
 

Pela Avenida Liberdade escondido
Amando, caminho sem ser amado
Fujo para a Recoletta tão sofrido
Procurei no Delta do Tigre teu amor bandido.

 
Partistes para Bariloche bem safada
Tudo debanda em San Telmo com tesão
Vontade de fugir pro Jockey apostar na patada
Pelo desejo incontido da tua confusão.
 

 
Andei pela praça na Casa Rosada
Amores, milongas, putas, bandidos
Vorazes ilustres, desamores sem pegada
Amei o silêncio, sai escondido.


Amando, sem compreendido
Se fue... teu amor contraído
Por Amor, te desejar entumecido
Cantarolo triste tango hoje dolorido.
 
Leva teu amor para a os glaciais
Enterra o nos Andes com tua vida
A mim não amaras mais
Caralho tô com saudade!

Vou rir para não chorar...
Sigo pela vida meu tango a cantar.
Enviado por Judd Marriott Mendes em 02/11/2017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Judd Marriott Mendes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras